Rotary Club da Bahia

Você está vendo

ABROL BAHIA

A ABROL BAHIA estará vinculada, em sua natureza e objetivos, à ABROL – Nacional, e com ela colaborará para a construção, reconhecimento e manutenção da memória e história do Rotarismo, sendo forma de consolidar e fortalecer o companheirismo valorizador dos exemplos de rotarianos e rotarianas que ajudaram e ajudam, com suas vidas, obras e serviços, o Rotarismo no Estado da Bahia e no Brasil.

Os Patronos para as cadeiras a serem ocupadas pelos Acadêmicos Titulares, serão escolhidos entre Rotarianos e Rotarianas falecidos, de elevada estatura rotária que tenham serviços, obras e ações relevantes em favor do Rotarismo do Estado da Bahia e do Brasil ou, em caso de estrangeiros, desde que tenham relevância na fundação e consolidação do Rotary no mundo.

A ACADEMIA BRASILEIRA ROTÁRIA DE LETRAS – ABROL BAHIA – DISTRITO 4550
Teve início da sua implantação a partir da posse dos seus primeiros integrantes na ACADEMIA NACIONAL, constituída dos Rotarianos Acadêmicos Geraldo Leite, Anaci Bispo Paim e Astor de Castro Pessoa. Fundada em 26 de agosto de 2016 é uma Associação Civil Cultural, sem fins lucrativos, com prazo de duração por tempo indeterminado com sede e foro na cidade de Salvador/ BA.

OBJETIVOS:

  • Congregar rotarianos e rotarianas para promover a cultura, estimular e desenvolver estudos e produção literária, artística e sociocultural sobre Rotary, seus objetivos, serviços, vultos, e seus exemplos;
  • Contribuir por todos os meios ao seu alcance para construir, reconstruir e preservar a Memória e a História de Rotary;
  • Empenhar-se na valorização crescente do idioma português, no Brasil e fora dele;
  • Organizar o acervo documental contendo biografias, artigos, fotos, trabalhos, publicações sobre Rotary, rotarianos, rotarianas e familiares, e suas ações no Estado;
  • Manter intercâmbio com entidades congêneres.

DIREITOS DOS ACADÊMICOS TITULARES:

  • Participar das atividades da Academia;
  • Usar o símbolo e a condição de Acadêmico em suas atividades culturais;
  • Utilizar o Acervo da Academia;
  • Votar e ser votado, desde que quite com a Academia;
  • Propor à Diretoria a admissão de membros, observado o Estatuto;
  • Propor à Diretoria a exclusão de membros, desde que apresentadas as razões em documento assinado por, no mínimo, quinze Acadêmicos Titulares;
  • Solicitar à Diretoria a realização de reuniões, sessões e Assembleias Gerais Extraordinárias, sendo que para a última deverá apresentar requerimento assinado por, no mínimo, quinze Acadêmicos Titulares.

A ACADEMIA É CONSTITUÍDA PELA ASSEMBLEIA GERAL E DIRETORIA – A ASSEMBLEIA GERAL É CONSTITUÍDA DE TODOS OS TITULARES COM AS SEGUINTES COMPETÊNCIA:

  • Eleger e empossar a Diretoria, escolher os candidatos a Membro Titular e aprovar a indicação de nomes para acadêmicos Honorários, Beneméritos e Correspondentes Nacionais e Internacionais;
  • Deliberar sobre alterações no Estatuto da Academia;
  • Deliberar sobre o Relatório das Atividades Anuais e Prestação de
    Contas;
  • Decidir sobre a dissolução ou extinção da academia;
  • Decidir sobre a exclusão de Acadêmicos;
  • Destituir membros da Diretoria em decorrência de graves transgressões éticas ou legais;
  • A Assembleia Geral reunir-se-á ordinariamente no mês de junho de cada ano para apreciar o Relatório da Diretoria e julgar as suas contas e nos anos pares, eleger e empossar a Diretoria.

DEVERES DOS ACADÊMICOS:

  • Respeitar e fazer respeitar o Estatuto e as Resoluções da Academia;
  • Zelar pelo conceito e a imagem pública da Academia;
  • Bem desempenhar as atribuições que lhes forem confiadas;
  • Fornecer à Academia currículo atualizado e material sobre a vida e obras de vultos rotários e sobre fatos relevantes de forma a enriquecer o Acervo Documental da Academia;
  • Contribuir com a anuidade estipulada.